Destaques

5 perfis de miniatura para seguir no Instagram

Em
23 maio, 2018
Por Nanda Sales
Instagram de Miniaturas
Oi Lebres! Quem não é apaixonado por miniaturas? Eu não sei vocês, mas eu adoro e por conta disso, continuando com a série de postagens de dicas/recomendações de perfis do Instagram, hoje vou apresentar para vocês os 5 melhores perfis de miniaturas (em minha opinião) para seguir no Instagram. Vejam a minha lista:

Continue lendo

Resenha da HQ O idiota: o clássico de Dostoiévski em quadrinhos

Em
16 maio, 2018
Por Dora Sales
Capa da HQ O idiota: o clássico de Dostoiévski em quadrinhos

Olá Lebres! A resenha de hoje é o lançamento da Quadrinhos Na Cia, O idiota: o clássico de Fiódor Dostoiévski em quadrinhos. A HQ é desenhada pelo artista, ilustrador e quadrinista brasileiro André Diniz, conhecido por seus trabalhos como 7 vidas e Morro da Favela. Vamos conhecer sua nova obra?
Resumo da Obra: O livro conta a história do jovem príncipe Míchkin, que após ter passado grande parte de sua vida em um sanatório na Suíça tratando sua epilepsia, retorna à Russia a procura de seu parente mais próximo, no entanto, acaba cruzando o caminho do sombrio Rogójin e da bela Nastácia Filíppovna, se envolvendo em um bizarro triângulo amoroso. 
Capa HQ Maus
Título original: Idiot
Autor e ilustrador: Fiódor Dostoiévski e André Diniz
Tradução: Quadrinho nacional
Número de Páginas: 416
Editora: Quadrinhos na Cia (Companhia das Letras)
Ano: 2018
Idioma: Português (Brasil)
Preço: De R$ 39,90 até R$ 59,90
Minha Avaliação: ★★★

O idiota em quadrinhos é outra obra que recebemos diretamente do Grupo Companhia das Letras, através da editora Quadrinhos na cia. Já estávamos bastante interessadas nesta obra, pois além de gostarmos de quadrinhos, queríamos ter o nosso primeiro contato com uma obra de Dostoiévski, mesmo que este seja uma recriação.

Sim, esta foi a minha primeira experiência lendo o grande autor Dostoiévski e posso dizer que fiquei bem curiosa para ler o romance original, depois que terminei de ler o quadrinho. A história de Míchkin é muito curiosa e apresenta várias críticas. Ele é um homem que passou grande parte da vida internado em um sanatório, mas ao sair deste lugar sua vida não se torna mais simples, muito pelo contrário.
Imagem da HQ O idiota: o clássico de Dostoiévski em quadrinhos
Imagem extraída da HQ O idiota de André Diniz [Via: Universo HQ]

O triângulo amoroso vivenciado por Míchkin, Nastácia e Rogójin é confuso, dois ambos a desejam, no entanto, apesar de seu amor por Míchkin, Nastácia escolhe Rogójin para não estragar a vida do jovem príncipe. Isso, no entanto, nada o ajuda, e após idas e vindas o que percebe-se é que a vida no sanatório era muito mais fácil que a vida fora dele.

Apesar de ter uma ótima ilustração, o quadrinho possui um grande ponto negativo: Quase não há diálogos em suas páginas. Devo confessar que isso me decepcionou bastante, pois para uma adaptação de um clássico romance, o que esperava deste quadrinho era o máximo de diálogos para compor a recriação. A falta de diálogos, apesar de não atrapalhar no entendimento do quadrinho, acaba atrapalhando o desenvolvimento dos personagens.

No entanto, recomendo bastante o quadrinho para quem, assim como eu, quer conhecer as obras de Dostoiévski, mas ainda não tem coragem para lê-las. Ao terminar o quadrinho a minha vontade e coragem de ler O idiota original só aumentou.

Sobre o Autor
Fiódor Dostoiévski
Fiódor Dostoiévski [Via: Wikipédia]
Fiódor Mikhailovitch Dostoiévski foi um escritor, filósofo e jornalista russo considerado um dos maiores romancistas e pensadores da história. O autor abordava em suas obras temas como o sofrimento, a culpa, cristianismo, racionalismo, niilismo, pobreza, suicídio, etc. Sua obras mais famosas são: Crime e castigo, O idiota, Os irmãos Karamazov, O jogador, etc.

Sobre o Ilustrador
Imagem da HQ O idiota: o clássico de Dostoiévski em quadrinhos
Imagem extraída da HQ O idiota de André Diniz [Via: As leituras de Pedro]
André Diniz é um ilustrador e quadrinista brasileiro, nascido em 1975 no Rio de Janeiro, autor de mais de 30 livros publicados em editoras como a Record, Leya, Conrad e Devir. Entre seus trabalhos mais conhecidos estão: Fawcett, 7 vidas, Duas luas, Que Deus te abandone, etc.

Mas e aí? Já leram a HQ O idiota? Deixem suas opiniões nos comentários e até a próxima postagem!
Continue lendo

Resenha do Livro Harry Potter e a Pedra Filosofal [Comparando Edições]

Em
09 maio, 2018
Por Nanda Sales
Edições do Livro Harry Potter e a Pedra Filosofal
Oi Lebres! Tudo bom com vocês? Espero que sim! Hoje irei começar uma série de postagens sobre os livros do universo de Harry Potter. Muitos não sabem, mas eu e a Dora crescemos com Harry e seus amigos, começamos assistindo aos filmes com 8 anos e aos 13 (se não estou enganada), nossa mãe nos presenteou com os livros. Acompanhamos todo o final cinematográfico do mundo bruxo e mais tarde acabamos comprando várias edições de livros de Harry Potter, com capas diferentes, dura, ilustrada, em inglês e por essa razão hoje temos 5 edições diferentes dessa saga. Parece loucura ter tantas edições da mesma história, não? E pior que é mesmo, mas foi acontecendo, quando vimos já era tarde de mais, já tínhamos virado colecionadoras. Pensando nisso, tive a ideia para essa postagem, a proposta é a seguinte, fazer uma resenha da história de cada um dos 7 livros (em postagens diferentes) e comparar cada uma das edições que temos, com o objetivo de apresentar a vocês quais são as melhores no quesito capa, acabamento, gramatura, espessura das folhas, etc. Bom, agora que tudo foi explicado, vamos a resenha:
Resumo da Obra: Harry Potter é um garoto comum que vive num armário debaixo da escada da casa de seus tios. Sua vida muda quando ele é resgatado e levado para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Lá ele descobre tudo sobre a misteriosa morte de seus pais, aprende a jogar Quadribol e enfrenta, num duelo, o cruel Voldemort (Texto extraído do próprio livro).
Capa Harry Potter e a Pedra Filosofal
Título Original: Harry Potter and the Philosopher's Stine
Autor: J.K. Rowling
Tradução: Lia Wyler
Ilustração: *Variável de acordo com a edição
Número de Páginas: 223 (aproximadamente)
Editora: Rocco e Scholastic (em Inglês)
Edição: *Variável de acordo com a edição
Ano: de 2000 à 2017
Idioma: Português (Brasil) + Versão em Inglês
Preço: *Variável de acordo com a edição
Minha Avaliação da Obra no Geral: ★★★★

O livro Harry Potter e a Pedra Filosofal é narrado em 3ª pessoa e conta com uma escrita bem simples, isto se deve ao fato dos livros acompanharem o crescimento e amadurecimento do personagem principal (Harry Potter), e como Harry tem apenas 11 anos nesta edição, é natural que a escrita siga sendo mais infantilizada. Neste primeiro livro da saga, Harry descobre que é na verdade um bruxo e começa a conhecer mais sobre seu passado, sobre o universo mágico e sobre a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts (onde estudará) e, nós leitores, acompanhamos esses descobrimentos junto com o jovem. Em minha opinião, essa é uma ideia muito bacana para se iniciar uma história, pois permite que os leitores se sintam parte da história e que se identifiquem com os personagens primeiranistas de Hogwarts.

Recomendo essa livro para todos os jovens que não gostam de ler, pois depois de lerem Harry Potter, tenho certeza que nunca mais vão querer parar com a leitura. Recomendo também para aqueles que já conhecem a história desse universo mágico e para aqueles que ainda têm preconceito com livros de fantasia. Tenho absoluta certeza que essa obra irá agradar a gritante maioria que der uma chance a ela.

Edição Econômica de 2000
Edição Econômica de 2000 de Harry Potter e a Pedra Filosofal
A edição de Harry Potter e a Pedra Filosofal de 2000 que tenho é a 2ª edição dessa ano. Diferente da 1ª edição, essa não possui orelha e nem tem nada que sirva de proteção. A capa cartão é extremamente comum, não possuí títulos texturizados nem nada. A edição ilustrada foi publicada pela Editora Rocco, escrita por J.K. Rowling, traduzida por Lia Wyler ela também têm 223 páginas e mede 20,5 x 13 cm. Essa edição não possui nenhuma ilustração dentro do livro, têm paginas muito finas e é possível enxergar os textos nos versos das páginas. A qualidade é inferior as demais edições, pois a mesma é uma edição econômica, ideal para quem se interessa apenas em ler a obra em si, sem se preocupar com firulas.

Em minha opinião essa edição é bastante recomendável para quem está querendo economizar um dinheirinho, mas também quer ter a obra em mãos. Para aqueles que pretendem comprar a edição ilustrada, mas ainda não se decidiram, essa edição econômica de 2000 é ideal, pois assim é possível ler a história, ter uma edição para emprestar para os amigos/família e ainda mais tarde (se gostar do que ler), poder comprar uma edição mais elaborada (ilustrada), sem correr o risco de gastar tanto dinheiro assim com uma edição inicial. Caso não goste da obra, pelo menos não terá pago tanto nela mesmo.
Preço de Capa [Amazon]: 38,50 | Preço Atual [Amazon]: 22,90
Minha Avaliação da Edição Econômica de 2000: ★★★☆☆

Edição em Inglês (Americana) de 2007
Edição em Inglês de 2007 de Harry Potter e a Pedra Filosofal
A edição de Harry Potter e a Pedra Filosofal americana de 2007 possui capa dura com uma "jacket". Essa "jacket" possuí letras em relevo (título e autor) e material meio plastificado e texturizado. Tirando a "jacket" podemos ver uma capa é bem simples, não possuí o título na frente, apenas na lombada, o material da capa uma espécie de papel mais resistente na cor roxa e um detalhe em tecido na cor vinho. A edição foi publicada pela Editora Scholastic, escrita por J.K. Rowling e ilustrada por Mary Grandpré, ela também têm 309 páginas e mede 23,5 x 16 cm. As folhas dessa edição são amareladas e super resistentes, o material tem bem mais qualidade que a da edição que citei anteriormente, não sendo possível enxergar o texto do verso das páginas (já que as folhas são mais sólidas, ou seja, nada transparece).

Não é novidade nenhuma que a edição americana é um pouco diferente da britânica, tendo até mesmo algumas situações narradas de forma diferente. Mas para nós, não é problema, pois as edições que temos em português são todas traduzidas das edições americanas mesmo (não da original, britânica), portanto, fica bem mais fácil comparar as duas (americana e brasileira), tornando a leitura ainda mais fácil.

O único ponto negativo dessa edição é o fato de possuir uma "jacket" super bonita e uma capa "original" tão sem graça. Não sou do tipo que gosto de "jackets", pois no final das contas, com o passar dos anos elas vão acabar rasgando ou se deteriorando, e o pior é que quando isso acontecer, vou acabar com uma capa (original) que NADA lembra a história do livro. Para ficar ainda pior (sim, isso é possível), a capa dura original nem possui título na frente, sou obrigada a ler a lombada para saber que livro tenho em mãos... Esse é um ponto super baixo para uma edição como essas. Tirando isso, está tudo ok.

Em minha opinião essa edição é super recomendável para quem quer aprender ou treinar o seu inglês, visto que, como a edição brasileira foi traduzida diretamente da edição americana, fica ainda mais fácil de aprender, pois está tudo EXATAMENTE igual. A leitura também não é difícil, ainda mais para aqueles que já leram o livro em português, assistiram o filmes e são loucos pela história de Harry Potter.
Preço: Não pode ser calculado pois essa edição faz parte de um Box com os 7 livros.
Minha Avaliação da Edição em Inglês (Americana) de 2007: ★★★★☆

Edição Econômica de 2015
Edição Econômica de 2015 de Harry Potter e a Pedra Filosofal
A edição de Harry Potter e a Pedra Filosofal de 2015 possui capa cartão em brochura com aspecto emborrachado sem orelha. Os títulos da capa são em relevo (também com aspecto emborrachado). A edição foi publicada pela Editora Rocco, escrita por J.K. Rowling, traduzida por Lia Wyler e ilustrada por Mary Grandpré, ela também têm 223 páginas e mede 20,5 x 13 cm. As ilustrações de Mary Grandpré estão presentes em todos os títulos dos capítulos. As folhas são extremamente finas (com aspecto um pouco transparente) e os textos são visíveis no verso das páginas, o que dificulta bastante a leitura da obra.

Essa edição é basicamente igual a edição em inglês, possui as mesmas figuras, detalhes e fonte, porém é feita em um material muito inferior a edição americanas, com folhas muito finas. O diferencial dessa edição é que ao ter a coleção completa, é possível formar a castelo de Hogwarts em suas lombadas.

Em minha opinião, apesar de bonito, o diferencial dessa edição não justifica o preço da mesma. Mesmo possuindo ilustrações e detalhes mais elaborados que a edição de 2000, o preço é realmente muito elevado para uma edição cuja a qualidade não é lá essas coisas. Cabe a vocês decidirem se vale a pena pagar 10 reais a mais para ter essa edição e não a de 2000. Em minha opinião, não vale.
Preço de Capa [Amazon]: 41,71 | Preço Atual [Amazon]: 35,20
Minha Avaliação da Edição Econômica de 2015: ★★★☆☆

Edição Ilustrada de 2016
Edição Ilustrada de 2016 de Harry Potter e a Pedra Filosofal
A edição de Harry Potter e a Pedra Filosofal Ilustrada de 2016 possui capa dura com uma "jacket" para proteger o livro. Essa "jacket" possuí letras em relevo e material meio emborrachado (como se fosse um papel emborrachado). A capa original (capa dura sem a "jacket") é bem simples, não possuí o título na frente, apenas na lombada, é vermelha e levemente texturizada. A edição ilustrada foi publicada pela Editora Rocco, escrita por J.K. Rowling, traduzida por Lia Wyler e ilustrada por Jim Kay, ela também têm 247 páginas e mede 27,5 x 23 cm. As ilustrações de Jim Kay são em estilo aquarela e estão presentes em todo livro, tanto em páginas inteiras quanto em pequenos detalhes nas folhas e títulos dos capítulos.

O diferencial dessa edição é justamente ter a oportunidade de ver essa história tão fantástica pelas ilustrações de outra pessoa (no caso, Jim Kay). É difícil conseguir tirar a imagem do filme de nossas cabeças e esse livro consegue nos apresentar a opção, de por um momento, encarar as personagens, lugares e objetos de outra maneira. Essa edição é sem dúvida recomendada para os fãs e colecionadores do universo de Harry Potter e também para aqueles que nunca leram nada do mesmo, pois sendo ilustrado, é um grande incentivo a leitura (principalmente para crianças e jovens, que não lidam muitos bem com livros sem gravuras), fora que também é um super item para presentear os amigos.

Algumas Ilustrações Presentes na Edição
Ilustração do Hagrid e Harry
Ilustração do Expresso de Hogwarts
Ilustração da Cabana do Hagrid
Ilustração do Hagrid
Ilustração do Draco
Clique nas ilustrações para ampliar
O único ponto negativo dessa edição é exatamente igual ao da Edição em Inglês, ou seja o fato de possuir uma "jacket" super bonita e uma capa "original" tão sem graça. Mas tirando isso, a edição está maravilhosa.

Em minha opinião, atualmente essa é a edição que mais recomendo para quem está pensando em comprar os livros de Harry Potter, pois é a edição mais especial que possuímos sobre o universo mágico. Essa edição é um pouco mais cara que as demais, mas procurando promoções, é possível pagar um valor bem barato nela. Eu mesma paguei somente 50,00 na minha. Minha dica é, fuja das primeiras semanas de lançamentos das edições ilustradas, espere um pouco e logo a Amazon ou a Saraiva abaixam os preços.
Preço de Capa [Amazon]: 119,50 | Preço Atual [Amazon]: 72,50
Minha Avaliação da Edição Ilustrada de 2016: ★★★★

Edição em Capa Dura de 2017
Edição em Capa Dura de 2017 de Harry Potter e a Pedra Filosofal
A edição de Harry Potter e a Pedra Filosofal em Capa Dura de 2017 possui capa dura com aspecto emborrachado, desenhos minimalistas e fundo sumulando tecido. O título do livro apresenta uma espécie de colagem brilhante e texturizada. A edição foi publicada pela Editora Rocco, escrita por J.K. Rowling e traduzida por Lia Wyler, ela também têm 207 páginas e mede 23 x 16 cm. As páginas são muito finas e os textos transparecem entre uma página e outra, textos esses que se apresentam em tamanho pequeno.

Apesar de ser uma edição "chique", um ponto muito negativo dela é a presença de folhas extremamente finas e transparentes, que atrapalham na leitura da obra. Quem gosta de ficar enxergando o que está escrito na próxima página? Ninguém! A qualidade do papel é a mesma da edição de 2000 e a de 2015, o que não é o tipo de qualidade que se espera de uma edição que é de capa dura.  Aliás, essa edição é basicamente a edição de 2000 com capa dura e páginas amareladas, não possuí ilustrações nem nada de especial (exatamente como a edição de 2000). Por essa razão acredito que o preço dessa edição é muito elevado para a qualidade total da mesma. Tirando isso, a capa dura e o design da edição são muito bem feitos.

Em minha opinião, essa edição não é muito recomendável, já que é bem mais cara que as edições anteriores (tirando a ilustrada e a em inglês) e não apresenta tantas diferenças assim para justificar o preço tão alto. Se você não pretendo comprar mais nenhuma edição de Harry Potter, apenas uma, pode até ser que seja interessante comprar essa com capa dura, já que pelo menos a mesma irá servir para proteger o interior de seu livro. Agora se você pretendo por exemplo comprar a edição ilustrada, não recomendo que compre essa também, pois não irá compensar muito, mas você é quem decide.
Preço de Capa [Amazon]: 39,90 | Preço Atual [Amazon]: 28,50
Minha Avaliação da Edição em Capa Dura de 2017: ★★★

Sobre a Autora
J.K. Rowling [Via: Estadão]
Joanne Rowling, conhecida como J. K. Rowling, é uma escritora, roteirista e produtora cinematográfica nascida em 31 de Julho de 1965 em Yate, Reino Unido. Ficou famosa por escrever a série de livros Harry Potter. Os livros ganharam uma popularidade mundial, recebendo múltiplos prêmios e vendendo mais de 400 milhões de cópias. Anos mais tarde eles se tornaram a série literária mais vendida da história, tendo também uma adaptação para o cinema, fazendo com que os filmes entrassem na lista de filmes de maior bilheteria. Atualmente a escritora se dedica a adaptações (cinematográficas ou literárias) sobre o universo de Harry Potter e também se arrisca a escrever novos livros que fogem desse universo mágico.

Gostou dessa postagem? Então recomendo que leia a postagem da Luana sobre a primeira vez que ela assistiu e leu Harry Potter. No post a Luh também fala mais sobre suas impressões de a Pedra Filosofal:

Veja abaixo mais algumas postagens recomendadas do Toca da Lebre que citam o tema Harry Potter:

Bom pessoal, é isso! Espero que tenham gosta, mas eaí já leram Harry Potter e a Pedra Filosofal? Têm vontade de ler? Já assistiram o filme? Sim? Não? Comentem! Vou amar ler os comentários de vocês <3
Continue lendo

Resenha da HQ Hilda e o Troll

Em
02 maio, 2018
Por Nanda Sales
HQ Hilda e o Troll
Oi Lebres! Tudo bom com vocês? Espero que sim! Hoje, finalmente, irei apresentar a vocês a resenha do quadrinho Hilda e o Troll, que mencionei na postagem Recebidos na Toca #2 - Livros, HQs e Etc. Hilda e o Troll é uma hq super bonitinha escrita e ilustrada por Luke Pearson. Este quadrinho é o primeiro volume de uma série de outras historinhas, sendo que apenas o primeiro volume (este que vos apresento) e o segundo foram publicados aqui no Brasil. Dito isso, sem mais delongas, vamos direto a resenha:
Resumo da Obra: "Hilda adora aventuras, seja acampar numa noite chuvosa ou explorar a paisagem montanhosa nos arredores de casa. Durante uma expedição pelas colinas, ela encontra uma pedra muito suspeita: de dia, é apenas uma rocha engraçada, mas à noite se transforma num troll! Enquanto faz um desenho no caderno para registrar sua mais nova descoberta, Hilda acaba pegando no sono, e, ao acordar, o troll desapareceu. Agora, no caminho de volta para casa, Hilda terá de lidar com uma floresta assustadora, um gigante perdido, um homem de madeira misterioso e um sino tilintante. Inspirado no folclore nórdico, este quadrinho de cores vivas mistura realidade e fantasia para criar um universo deslumbrante, de onde crianças e adultos não vão querer sair."
Capa da HQ Hilda e o TrollTítulo Original: Hilda and the Troll
Roteiro e Desenhos: Luke Pearson
Capa e Projeto Gráfico: Sam Arthur e Alex Spiro
Preparação: Gabriela Ubrig Tonelli
Revisão: Ana Luiza Couto e Ceci Meira
Ano: 2017
Número de páginas: 48
Editora: Quadrinhos na Cia (Companhia das Letras
Volume: 1º Volume
Preços: Aproximadamente R$ 25,90
Minha Avaliação: ★★★ 

Esse quadrinho possui capa dura sem relevo algum no título e é feito em folhas em papel couché. Dentro do quadrinho consta um mapa onde a história é passada, a obra em si, destaque de páginas do livro que a personagem lê durante a história, uma ilustração de parte do quarto da Hilda, um pequeno resumo sobre o autor, e por último algumas páginas destacando um sketchbook apresentando as ideias por trás dos personagens criados para a obra. A mesma foi feita em formato grande medindo 27,6 x 19,6 cm.

Hilda e o Troll é o tipo de quadrinho que não tem nada de mais, por ser mais voltado para o público infantil, a história acaba não apresentando tantos questionamentos e me pareceu um pouco vaga demais, mesmo para o público-alvo. Não dá para negar que Hilda e o Troll possui um visual encantador, que dá vontade de virar uma ilustração também (se fosse possível, eu facilmente viveria no mundo de Hilda), mas o design não consegue segurar uma história por completa, infelizmente. No começo da história, Hilda está lendo um livro sobre Trolls e decide procurá-los, sua motivação é um pouco fraca e aleatória até. A mãe da protagonista aparece, mas nada descobrimos sobre ela, assim como outro personagem conhecido somente como "Homem de Madeira", que aparece do nada e sua função fica incerta. O final também acaba decepcionando, não só por ser fraco, mas por nos "obrigar" a comprar o próximo volume para continuar acompanhando as aventuras de Hilda (o que provavelmente eu vou fazer hahaha). É... foi um pouco decepcionante sim, não posso negar, na minha cabeça existem mil maneiras de melhorar a história, mil coisas que o autor deveria ter pensado para tornar a história mais interessante, mas não fez. Dei 3 estrelas para essa obra pois, por incrível que pareça, eu ainda quero comprar os próximos volumes para acompanhar a personagem principal em suas aventuras, e porque o design/traço/estilo/ilustração são uma gracinha MESMO, esse estilo folk me deixou apaixonada, e como quadrinhos são 50% escrita e 50% ilustração, achei que isso haveria de ser levado em conta.

Recomendo essa história para crianças bem pequenas mesmo (de no máximo 10 anos), pois acredito que elas não sentirão tanta falta de detalhes narrativos tão elaborados e para aqueles que também amaram o estilo folk e fofinho das ilustrações e desejam ter uma obra com esse estilo em casa.

Sobre o Autor
Luke Pearson
Luke Pearson é um cartunista britânico de 31 anos, nascido em Stockton-on-Tees, Reino Unido. Luke que é mais conhecido pela série de quadrinhos Hilda da Nobrow Press, e Hilda, a série da Netflix baseada nos quadrinhos. Ele também fez storyboards de episódios da série Cartoon Network Adventure Time, durante a quinta e sétima temporada. Entre suas obras, então: Hilda And The Midnight Giant, Hilda And The Troll, Hilda And The Stone Forest, Hilda And The Bird Parade, Hilda And The Black Hound e Everything We Miss.

Ilustrações
As ilustrações de Hilda e o Troll foram feitas pelo próprio autor do quadrinho, Luke Pearson. O estilo empregado nelas é uma mistura de cartoon com arte folk (folclórica). Os traços são simples e a coloração é opaca, com tons terrosos misturados com tons um pouco frios e quentes levemente texturizados.
Ilustrações da HQ Hilda e o Troll
Ilustrações do quadrinho Hilda e o Troll, Páginas 12 e 13
Bom pessoal, é isso. Espero que tenham gostado da postagem. Mas, eaí, já ouviram falar de Hilda e o Troll. Já leram esse quadrinho? Já leram alguma coisa desse autor? Sim? Não? Comentem aqui em baixo!
Continue lendo

TAG - Liebster Award

Em
25 abril, 2018
Por Dora Sales
TAG - Liebster Award
Olá Lebres! Recentemente o blog foi marcado na Tag Liebster Award pela Caroline do blog Controvérsias e portanto estou aqui para respondê-la. A Tag é bastante simples, consiste em escrever 11 fatos, responder 11 perguntas de quem te marcou, escrever 11 perguntas para os futuros blogs indicados, indicar entre 11 à 20  blogs com no mínimo 200 seguidores e colocar o selo da Tag na postagem. Então sem mais delongas, vamos a postagem:

11 fatos sobre mim:
1- Meu gênero cinematográfico favorito é drama.
2- Sou extremamente baixinha.
3- Tenho um cachorrinho chamado Pepe.
4- Adoro dirigir.
5- Tenho facilidade em aprender coisas novas.
6- Quero aprender tudo o que puder enquanto estiver viva.
7- Meu gênero literário favorito é fantasia.
8- Gosto de ficar acordada durante a noite.
9- Não tenho muita paciência com pessoas, de forma geral.
10- Atualmente estou aprendendo francês por conta própria
11- Não tenho paciência para assistir séries de TV, prefiro assistir filmes.

Perguntas da Caroline (Controvérsias):
1- Se pudesse escolher um livro ou um filme para contar a história da sua vida, qual seria?
Acho que não tenho resposta para essa XD
2- Você tem alguma filosofia de vida? Qual?
Nunca tenha certeza de nada, por que a sabedoria começa com a dúvida – Sigmund Freud
3- Um momento que marcou a sua vida foi:
O dia em que fui à CCXP XD
4- Por que você tem um blog?
Para compartilhar minhas leituras e para incentivar a leitura de livros e quadrinhos.
5- Quem é sua maior inspiração?
Me inspiro muito na vivência e no caráter dos meus pais.
6- Você é uma morning person ou uma night person?
Night person.
7- Qual seu filme favorito?
Terei que dar dois: Thelma & Louise e Clube da Luta (não me faça escolher entre os dois).
8- O que sempre te deixa animado(a)?
Dirigir.
9- Doce ou salgado?
Atualmente, doce.
10- Um país da América Latina para conhecer ou morar:
Peru.
11- Qual a lição mais importante que você já aprendeu com a blogosfera?
Aprendi que nunca é tarde para conhecer, aprender e fazer coisas novas.

Perguntas do Toca da Lebre:
1- Qual o seu canal literário favorito?
2- Se pudesse indicar um livro para quem está começando a se aventurar no mundo da literatura, qual você escolheria?
3- Qual está sendo a sua leitura atual?
4- Se pudesse voltar no tempo, o que diria para o seu eu do passado?
5- Qual é a sua adaptação literária favorita?
6- Qual foi o primeiro livro que você leu? (Ou o que você se lembra de ter lido)
7- Quais são as coisas que mais te faz feliz?
8- Quais são as suas 3 músicas favoritas?
9- Qual o presente mais legal que você já recebeu?
10- Qual é o pior filme ou livro que você já assistiu ou leu?
11- Prefere estar sozinho ou acompanhado? 

Blogs indicados:

Acabou que tive extrema dificuldade em encontrar blogs com menos de 200 seguidores na minha lista, alguns indicados inclusive já estão chegando lá, o que é um ótimo sinal né =D
Então deixo aberto para qualquer blog que queira responder a tag e as perguntas, sendo em uma postagem ou mesmo através dos comentários, fiquem a vontade.

Espero que tenham gostado da TAG, não se esqueçam de visitar também o blog Controvérsias e conferir as respostas dadas pela Caroline =D Até a próxima postagem!
Continue lendo

Resenha do livro A Mulher Entre Nós

Em
18 abril, 2018
Por Dora Sales
Capa do Livro A mulher entre nós

Olá Lebres! O livro de hoje é o primeiro livro que recebemos de uma editora. Seu título é A mulher entre nós, um lançamento que recebemos diretamente do Grupo Companhia das Letras e que se tornou um best-seller instantâneo do New York Times. Trata-se de um thriller psicológico que vai mexer com a cabeça dos leitores. Vamos a resenha:
Resumo da obra: Vanessa é uma mulher com 37, recém-divorciada que mora com a tia e que trabalha como vendedora em uma loja de roupas. Sua vida após o divórcio tem sido deprimente, pois Richard era tudo para ela. Ao descobrir sobre o casamento de seu ex-marido, Vanessa sente-se totalmente quebrada e no fundo do poço, criando uma estranha obsessão: acabar com o casamento de Richard a qualquer custo. Vanessa passa a perseguir a noiva Nellie, mexendo com a cabeça dela e deixando-a paranoica. Mas as coisas não são como parecem. 
Capa Livro A mulher entre nós
Título original: The wife between us
Autor: Greer Hendricks e Sarah Pekkanen
Tradução: Alexandre Boide 
Número de páginas: 352
Editora: Paralela (Grupo Companhia das Letras)
Ano: 2018
Editores e Colaboradores: Lígia Azevedo, Clara Diament
Idioma: Português (Brasil)
Preço: R$ 34,90
Minha Avaliação: 

A mulher entre nós é o primeiro livro que o Blog recebe de uma editora. No dia 14 de abril um pequeno pacotinho chegou aqui em casa endereçado a minha pessoa e contendo o livro das autoras Greer Hendricks e Sarah Pekkanen juntamente com um marcador do livro, uma cartinha da editora Paralela e um envelope azul com barbante, alfinetes e tirinhas de papel com nomes, para que se possa criar um mapa de crime como detetives fazem em filmes e séries.

Confesso que não conhecia muito bem a história, tentei pesquisar na época em que recebi o e-mail mas não consegui encontrar muita coisa (não queria receber spoilers também), mas ao receber o livro descobri que se tratava de um livro repleto de suspense e reviravoltas e, obviamente, de um thriller psicológico, algo que gosto bastante de ver em filmes e séries mas que nunca havia tido a experiência com um livro.

Bom, no livro acompanhamos a história de duas mulheres, Vanessa e Nellie, que possuem algo em comum: O casamento com Richard. As duas acreditam que Richard é o homem perfeito, que transmite confiança e proteção e com o qual não podem viver sem.
Imagem do Livro A mulher entre nós

Vanessa, recém-divorciada de Richard, tornou-se viciada em bebidas alcoólicas, mas aos poucos começa a esquecê-lo e a seguir em frente com sua vida, até que descobre que ele pretende se casar com outra mulher. Vanessa simplesmente não consegue aceitar isso, ela deve impedir que esse casamento aconteça, nem que para isso ela precise enlouquecer sua rival.

Em contrapartida acompanhamos Nellie, uma jovem loira marcada por traumas e fantasmas do passado que a fazem sentir medo quando esta sozinha. Ao encontrar Richard encontrou também alguém para protegê-la e afastar todos os males que a cercam. Tudo parece bem até que começa a receber estranhas ligações e os objetos em sua casa começam a mudar ou desaparecer do lugar misteriosamente.

Um livro bastante interessante e estimulante onde as coisas nunca são como parecem. Será que tudo o que está presente nesse livro é verdadeiro? Vanessa é de fato uma mulher obcecada? Richard é um homem tão perfeito quando as personagens acham ou fazem parecer? São questões que só descobrimos com o passar das páginas!

O livro publicado pelo Selo Paralela contem cerca de 350 páginas, é dividido em três partes com 42 capítulos. Não possui um sumário, tem acabamento em brochura com capa cartão e mede 23 cm x 16 cm. Para os leitores que estão acostumados e gostam de ler histórias do gênero, recomendo muitíssimo a leitura de A mulher entre nós, para os que não leem o gênero, também recomendo o livro para que deem uma chance, assim como eu dei. 

Sobre as Autoras
Greer Hendricks
Greer Hendricks [Via: Maureen's Musings]
Greer Hendricks é uma autora e editora americana, trabalhou como editora de livros por mais de duas décadas na Simon & Schuster. Escreveu para o New York Times e para a Publishers Weekly. Trabalhou na revista Allure. A mulher entre nós é o primeiro livro de sua autoria.

Sarah Pekkanen
Sarah Pekkanen [Via: The Baltimore Sun]
Sarah Pekkanen é uma autora de best-sellers americana conhecida por seus livros The Perfect neighbors, The opposite of me, The best of us entre outras obras inéditas no Brasil. A mulher entre nós é seu best-seller do New York Times escrito em parceria com sua ex-editora Greer Hendricks.

Mas e aí? Já leram o thriller A mulher entre nós? Deixem suas opiniões e dicas de leitura nos comentários e até a próxima resenha!
Continue lendo

Resenha do Livro A morte de Ivan Ilitch

Em
11 abril, 2018
Por Dora Sales
Livro A morte de Ivan Ilitch
Olá Lebres! O livro de hoje é um que eu estava doida para resenhar. A morte de Ivan Ilitch é um clássico da literatura russa e mundial escrito por Liev Tolstói e publicada em 1886, sendo até hoje adorado por muitos leitores. Essa é a minha primeira experiencia lendo Tolstói e espero fazer uma boa resenha para vocês. Bom, vamos a postagem:
Resumo da Obra: O livro inicia com o velório de Ivan Ilitch, sua preparação por parte da esposa e a chegada dos convidados, entre eles amigos e parentes, fazendo cada um seu comentário sobre o falecido. Em seguida somos transportados para outra época da vida de Ivan, descobrimos mais sobre sua origem, sua carreira, sua família e claro, sobre sua pessoa. Ivan era casado com Prascóvia Fiódorovna, pai de dois filhos e era um renomado juiz da alta sociedade russa, mas não se interessava muito por sua vida, tendo vivido em eterna monotonia, de acordo com a maneira como a sociedade esperava que ele vivesse. As coisas começaram a mudar quando Ivan contraiu uma desconhecida doença e ele passa a fazer uma reflexão sobre sua vida, será que ele viveu de verdade?
Capa Livro A morte de Ivan Ilitch
Título original: Smiert Ivana Ilhitchá
Autor: Liev Tolstói
Tradução: Boris Schnaiderman 
Número de páginas: 96
Editora: Editora 34
Ano: 2009
Editores e Colaboradores: Boris Schnaiderman, Paulo Rónai.
Idioma: Português (Brasil)
Preço: De R$ 22,90 até R$30,90
Minha Avaliação: 

A morte de Ivan Ilitch não é um dos maiores clássicos da literatura a toa, pois apesar das poucas páginas, nos faz questionar sobre o sentido da vida que levamos, sobre as nossas verdadeiras vontades, a busca da felicidade e acima de tudo sobre a morte, logo eu informo que a história, as reflexões e as questões presentes no livro são angustiantes e vocês devem estar cientes desse fato para se prepararem antes de começarem a leitura.

Na obra acompanhamos a dolorosa e agoniante vida de Ivan Ilitch em seus últimos meses de vida, tendo sido vítima de uma estranha e desconhecida (na época) doença no rim. Ivan adoece ao ponto de não poder sair de casa e realizar suas funções no trabalho, tendo que viver no ambiente familiar ele passa a acreditar que sua vida foi uma grande mentira e que não viveu de verdade.

O ponto alto do livro em minha opinião foi acompanhar as reflexões de Ivan sobre a morte. Em certos momentos ele tem medo da morte e deseja viver verdadeiramente, porém em muitos momentos, em virtude de sua doença, ele deseja desesperadamente morrer para se livrar da dor e do desespero. Ele também deseja ter vivido mais, ter feito mais coisas na vida e ter vivido de acordo com suas próprias vontades.

O livro publicado pela Editora 34 é bastante curtinha, tão curto que mais parece um conto. Dividido em 12 pequenos capítulos (não apresentados no sumário) e medindo 20,8 cm x 14 cm, o livro tem um acabamento em brochura com capa cartão. Recomendo o livro para todos, principalmente para aqueles que (assim como eu) querem começar a ler as obras de Tolstói mas tem medo de encarar um Guerra e Paz ou Ana Karenina da vida.

Sobre o Autor
A morte de Ivan Ilitch de Liev Tolstói
Liev Tolstói [Via: FamaHaber]
Liev Tolstói foi um famoso escritor russo, nascido em 9 de setembro de 1828 em Yasnaya Polyana, na Rússia Imperial. O autor é reconhecido até hoje por seus livros Guerra e Paz, Anna Karenina, Ressurreição, O que é arte e A morte de Ivan Ilitch, sendo considerado um dos maiores nomes (se não o maior) da literatura russa.

Mas e aí? Já leram A morte de Ivan Ilitch? O que acharam? Deixem suas opiniões nos comentários e até a próxima postagem!
Continue lendo

© Toca da Lebre – Desenvolvido com por Iunique