Destaques

Resenha do Box A morte de Arthur

Em
10 setembro, 2021
Por Dora Sales

Olá Lebres! A postagem de hoje é a resenha do livro A morte de Arthur, obra dividida em dois volumes escrita por Thomas Malory  e desenhada por Aubrey Beardsley sobre o Ciclo Arthuriano Vamos conferir a resenha dessa interessante obra?
Resumo da obra: "Aquele que retirar esta espada desta pedra e desta bigorna será o legítimo rei de toda a Inglaterra." Em uma narrativa poeticamente construída, que atravessa o nascimento, a ascensão e a morte do lendário Rei Arthur, Sir Thomas Malory tece uma das histórias mais conhecidas da língua inglesa. Publicada pela primeira vez em 1485, esta lenda tem sido contada e recontada ao longo dos séculos, sendo o principal pilar da literatura arturiana e despertando muita curiosidade. Nesta edição belamente ilustrada pelo famoso artista inglês Aubrey Beardsley, ganham vida as batalhas épicas, os romances proibidos e a trama completa dos nobres cavaleiros da Távola Redonda.

Capa do livro Orlando, uma biografia
Título original: Le Morte d'Arthur
Autor: Thomas Malory, Aubrey Beardsley
Tradução: Maria Helena Rouanet
Número de páginas do box: 1413
Editora: Nova Fronteira
Ano: 2021
Idioma: Português (Brasil)
Preço: R$ 199,90
Minha Avaliação: ★★★


Como bem sabem, sou muito fã de obras, seja filmes ou livros, que apresentam histórias relacionadas ao Ciclo Arthuriano e, desta forma, sempre tive vontade de ler A morte de Arthur, de Thomas Malory, no entanto a obra não era tão acessível ou fácil de ser encontrada. Agora com o lançamento do box da Editora Nova Fronteira pude finalmente realizar a leitura da obra.

O primeiro volume da obra conta com 9 livros e apresenta o nascimento de Arthur, filho de Uther Pendragon e a bela Igraine, seu encontro com Merlin, sua coroação e o casamento de Arthur e Guinevere. Além disso, o primeiro volume apresenta as aventuras vividas por alguns cavaleiros como Balin, Lancelot, Leonel, Gareth e o início da história de Sir Tristão e a Bela Isolda. 

O segundo volume da obra conta com 12 livros e dá continuidade a história de Sir Tristão, apresenta as aventuras vividas por Lancelot, Galahad, Bors e Leonal, relata a história de Lancelot e Guinevere e mostra a busca pelo Santo Graal. Além disso relata a morte do Rei Arthur, sua última viagem e como Lancelot vingou a morte do Rei.    

Para quem, assim como eu, é aficionado por obras que remetem ao Ciclo Arthuriano, a obra de Thomas Malory é um prato cheio e será bastante prazerosa, além de agregar conhecimento sobre a história do Rei Arthur e seus cavaleiros, ao apresentar informações riquíssimas sobre este universo. No entanto, se este é o seu primeiro contato com esta história, não recomendo que comece por A morte de Arthur, pois o excesso de informações pode tornar a leitura da obra desinteressante e cansativa.

A edição da Editora Harper Collins é linda, mede aproximadamente 24cm x 16 cm, é em capa dura, possui ao todo 1413 páginas e conta diversas ilustrações de Aubrey Beardsley.

Sobre o Autor

Thomas Malory foi um romancista inglês, famoso por haver escrito Le Morte d'Arthur (A morte de Artur), um dos mais célebres livros sobre as histórias do rei Artur e dos Cavaleiros da Távola Redonda. A obra, publicada em 1485, foi escrita em 1469, quando cumpria pena de prisão em Londres. Para sua obra, Malory se baseou principalmente em livros em língua francesa do século XIII, como o Ciclo do Lancelote-Graal e o Tristão em Prosa.


Mas e aí? Já leram A morte de Arthur ou alguma obra sobre o Ciclo Arthuriano? Não se esqueçam de deixar suas opiniões e dicas nos comentários e até a próxima postagem!
Continue lendo

Resenha da HQ Batman, O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas

Em
06 setembro, 2021
Por Dora Sales
HQ Batman, O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas

Olá Lebres, a HQ de hoje é Batman O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas, uma história em quadrinho escrita por Neil Gaiman (Coraline, Sandman, Stardust) e desenhada por Andy Kubert (Marvel 1602, Wolverine Origem) e tem a proposta de ser a última história do Batman.
Continue lendo

Resenha do Livro Alice Através do Espelho

Em
27 agosto, 2021
Por Dora Sales

Olá Lebres! A postagem de hoje é a resenha do livro Alice através do espelho, mais uma edição lindíssima da Editora Darkside Books.  A obra foi escrita pelo autor Lewis Carroll e publicada em 1871 e se tornou um dos maiores clássicos da literatura infantil. Vamos conferir a resenha?
Resumo da obra: Em Alice Através do Espelho, nossa protagonista se vê em um lugar onde as aparências não apenas enganam, como estão todas ao contrário. Nesse mundo às avessas, Alice é desafiada a mergulhar nos mistérios da imaginação em um universo perturbadoramente parecido com a realidade. É com a já conhecida ironia que permeia seus escritos que Carroll retorna à sua obra-prima, tão querida e reverenciada até hoje em todos os cantos do mundo. Alice Através do Espelho traz os elementos que tanto amamos ― o nonsense, as críticas, os jogos de palavras e os elementos lúdicos ―, rostos conhecidos e também novas criaturas memoráveis, como Tweedledee e Tweedledum e Humpty Dumpty.

Capa do livro Alice no país das Maravilhas (Classic Edition)
Título original: Through the looking-glass and what Alice found there
Autor: Lewis Carroll
Tradução: Marcia Heloisa
Número de páginas: 192
Editora: Darkside Books
Edição: 1ª edição
Ano: 2021
Idioma: Português (Brasil)
Preço: R$ 59,90
Minha Avaliação: ★★★


Nesta continuação de Alice no País das Maravilhas, acompanhamos a nossa heroína em mais uma aventura. Entediada em casa, Alice começa a teorizar sobre a existência de um diferente mundo através do espelho de sua sala. O inesperado acontece e a menina acaba atravessando o espelho.


Do outro lado ela encontra um tabuleiro de xadrez e diversas peças, bem como seus respectivos reis e rainhas, e tem a oportunidade de jogar para se tornar rainha. Ela adentra em um jardim repleto de flores falantes, reencontra antigos conhecidos e faz novos amigos pelo caminho. Cada casa do tabuleiro representa uma nova aventura e um novo desafio para Alice.


A edição conta com dois poemas de Lewis Carroll: Jabberwocky, que se trata de um poema inédito no Brasil, e A morsa e o carpinteiro. Além disso, também conta com um episódio suprimido de Alice através do espelho, intitulado "O marimbondo de peruca", que foi retirado da história original.


Enquanto o primeiro livro tem foco nas cartas de baralho e na Rainha de Copas, Alice Através do Espelho foca nas peças de xadrez e nas regras desse jogo tão fascinante e deixa a aventura de Alice mais gostosa de acompanhar.   


A edição da Darkside Books é em edição média, medindo 23x16 cm, é em capa dura com acabamento emborrachado e em baixo-relevo. Possui ao todo 192 páginas e contém lindíssimas ilustrações de John Tenniel, ilustrador dos livros originais. 

Sobre o Autor
Lewis Carroll
Lewis Carroll [Via: Wikipédia]
Charles Lutwidge Dodgson, mais conhecido pelo seu pseudônimo Lewis Carroll, foi um romancista, contista, fabulista, poeta, desenhista, fotógrafo, matemático e reverendo anglicano britânico. Lecionava matemática no Christ College, em Oxford. É autor do clássico livro Alice no País das Maravilhas, além de outros poemas escritos em estilo nonsense ao longo de sua carreira literária, que são considerados políticos, em função das fusões e da disposição espacial das palavras, como precursores da poesia de vanguarda.

Mas e aí? Já leram Alice através do espelho? O que acharam desta edição especial da Editora Darkside Books? Não se esqueçam de deixar suas opiniões e dicas nos comentários e até a próxima postagem!
Continue lendo

Resenha do Livro O jardim secreto

Em
20 agosto, 2021
Por Dora Sales

Olá Lebres! A postagem de hoje é a resenha do livro O jardim secreto, um clássico da literatura infantil escrito pela autora inglesa Frances Hodgson Burnett, nessa lindíssima edição da Darkside Books. Vamos conferir a resenha?
Resumo da obra: Uma menina, um coelho e uma história capazes de fazer qualquer um de nós voltar a sonhar. Alice é despertada de um leve sono ao pé de uma árvore por um coelho peculiar. Uma criatura alva e falante com roupas engraçadas, que consulta seu relógio e reclama do próprio atraso. Curiosa como toda criança, Alice segue o animal até cair em um buraco sem fim que mudou para sempre a literatura infantil. Mais de 150 anos depois, Alice no País das Maravilhas continua repleto de ensinamentos para aqueles que ousaram seguir o Coelho Branco até sua toca.
Capa do livro Alice no país das Maravilhas (Classic Edition)
Título original: The Secret Garden
Autor: Frances Hodgson Burnett
Tradução: Débora Isidoro
Número de páginas: 288
Editora: Darkside Books
Edição: 1ª edição
Ano: 2021
Idioma: Português (Brasil)
Preço: R$ 59,90
Minha Avaliação: ★★★


No livro acompanhamos Mary Lennox, uma menina de 10 anos criada na Índia, que acaba de perder os pais e, por esta razão, é enviada para a Inglaterra para viver na mansão de seu novo tudor, seu tio Archibald Craven.

A menina, que havia sido negligenciada pelos país durante a vida toda, possuí um comportamento desprezível e é extremamente mimada, mas ao chegar em sua nova casa percebe que não será servida da mesma forma como era na Índia e terá que desenvolver certa independência, além de ter que seguir as regras da casa.

Em seus passeios pelas terras do tio, Mary acaba encontrando um jardim secreto que fora fechado há dez anos e onde ninguém pode entrar. Tal local desperta a curiosidade de Mary, que fará de tudo para reviver as flores do jardim.

Não tem como não achar Mary extremamente insuportável durante o início da obra, assim como também é difícil não ter a mesma opinião sobre seu primo Colin, que vive em uma cama como se estivesse doente, porém, a medida que conhecemos os personagens e seus comportamentos começam a mudar a leitura vai ficando cada vez mais prazerosa.

Não sou a maior fã das adaptações para o cinema e para TV da obra, no entanto, gostei muito da obra e a considero muito superior a qualquer adaptação feita. Certamente é um livro que vale a pena ler com um olhar atento ao contexto histórico e também ao racismo presente na obra.

A edição da Darkside Books é em edição média, medindo 23x16 cm, é em capa dura com acabamento emborrachado e em baixo-relevo. Possui ao todo 288 páginas e contém lindíssimas ilustrações da naturalista e ilustradora Maria Sibylla Merian.

Sobre o Autor

Frances Hodgson Burnett foi uma escritora e dramaturga inglesa, nascida em Manchester, 24 de novembro de 1849, muito conhecida por seus livros infantis, especial O Jardim Secreto, de 1911.


Mas e aí? Já leram O jardim secreto? O que acharam desta edição especial da Editora Darkside Books? Não se esqueçam de deixar suas opiniões e dicas nos comentários e até a próxima postagem!
Continue lendo

Resenha da HQ Superman Brainiac

Em
16 agosto, 2021
Por Dora Sales
HQ Superman Brainiac
Olá Lebres, a HQ de hoje é Superman: Brainiac, uma história em quadrinho escrita por Geoff Johns e brilhantemente desenhada por Gary Frank, inicialmente publicada em 2008, apresentando uma batalha épica entre Superman e o vilão Brainiac. 
Resumo da obra: Quando sondas invasoras bombardeiam a Terra, Superman não vê escolha a não ser rumar aos rincões mais afastados do universo para confrontar seu antigo adversário. Mas o Brainiac que ele encontra é diferente de tudo o que encarou anteriormente! A bordo de sua enorme nave, o verdadeiro Brainiac guarda, entre seus tesouros, maravilhas e horrores na mesma quantidade. E somente um desses tesouros já escapou: o Homem de Aço! O que o Colecionador fará para garantir que o Último Filho de Krypton seja de uma vez por todas seu? Supergirl. Metrópolis. Terra. Nada sob a proteção do maior herói do planeta está a salvo. E, apesar do Superman ser mais rápido do que uma bala, nem mesmo ele é capaz de salvar a todos… O roteirista Geoff Johns (Lanterna Verde, Aquaman, Liga da Justiça) e o desenhista Gary Frank (Superman: Origem Secreta) criam mais um clássico instantâneo repleto de triunfo…e tragédia.
Capa HQ Superman Brainiac
Roteiro: Geoff Johns
Desenhos: Gary Frank, Jon Sibal
Cores: Brad Anderson
Tradução: Rodrigo Barros e Levi Trindade
Letras: Silvia Lucena e Valéria Calipo
Editores: Bernardo Santana e Rafael Beldan
Número de páginas: 132
Editora: Panini
Volume: Único
Preço de capa: de R$ 25,90
Minha Avaliação: 

Em Superman Brainiac, o verdadeiro vilão denominado Brainiac consegue engarrafar a cidade de Metrópolis para fazer parte de sua coleção, juntamente com outras cidades e planetas intergaláticos, entre elas Kandor. Juntamente com sua prima Kara, vulgo Supergirl, Superman terá de enfrentar um dos inimigos mais poderosos com quem já lutou e livrar sua cidade e seus amigos da inexistência.

 

Além da trama principal, há o ótimo desenvolvimento da relação entre Clark e sua família, sendo utilizado também a forma de flashbacks para mostrar esses momentos. Tais partes são bastante emocionantes e nos mostram o lado mais humano no nosso herói alienígena.

 

Uma ótima HQ para os fãs do Homem de Aço. Com uma estória simples, clássica e muito bem desenvolvida. A homenagem feita ao querido Superman de Christopher Reeves é linda, e o final do quadrinho emociona até o mais inabalável fã. Além do quadrinho, a história foi fielmente adaptada em forma de animação da DC Entertainment, nomeada Superman Sem Limites e vale a pena ser vista.


O quadrinho é uma edição de capa dura, em formato americano (17 X 26), com lombada quadrada e as folhas presentes na edição são de papel couché.  

Sobre o Autor
HQ Superman Brainiac de Geoff Johns
Geoff Johns [Via: The Hollywood Reporter]
Geoff Johns é um escritor de histórias em quadrinhos, nascido em 25 de janeiro de 1973 em Detroit, Estados Unidos. Johns é conhecido pelos fãs de quadrinhos por seu trabalho em Liga da Justiça: Origem, Batman Terra Um, Superman: O último filho e pelas séries de quadrinhos A noite mais densa e O dia mais claro. Além de escritor, Johns também atua como produtor e diretor de criação de filmes e séries de TV.


Sobre o Ilustrador
HQ Superman Brainiac
Imagem extraída da HQ Superman Brainiac
Gary Frank é escritor e ilustrador britânico conhecido pelos seus trabalhos na DC comics em Shazam: Com uma palavra mágica, Batman Terra Um e Superman: Origem Secreta. Na Marvel Frank desenhos diversas edições de O incrível Hulk e X-men.

Mas e aí? Já leram Superman Brainiac? Deixem suas opiniões nos comentários e até a próxima postagem =D
Continue lendo

Resenha do livro O Iluminado

Em
13 agosto, 2021
Por Dora Sales

Olá Lebres! A postagem de hoje é a resenha do livro O iluminado, obra bastante famosa e elogiada de Stephen King, que inspirou a obra cinematográfica de mesmo nome dirigida por Stanley Kubrick. Vamos conferir a resenha?
Resumo da obra: “O lugar perfeito para recomeçar”, é o que pensa Jack Torrance ao ser contratado como zelador para o inverno. Hora de deixar para trás o alcoolismo, os acessos de fúria, os repetidos fracassos. Isolado pela neve com a esposa e o filho, tudo o que Jack deseja é um pouco de paz para se dedicar à escrita. Mas, conforme o inverno se aprofunda, o local paradisíaco começa a parecer cada vez mais remoto... e mais sinistro. Forças malignas habitam o Overlook, e tentam se apoderar de Danny Torrance, um garotinho com grandes poderes sobrenaturais. Possuir o menino, no entanto, se mostra mais difícil do que esperado. Então os espíritos resolvem se aproveitar das fraquezas do pai... Um dos livros mais assustadores de todos os tempos, O iluminado é um clássico de Stephen King. Edição especial com tradução revisada e prólogo e epílogo inéditos.

Capa do livro Alice no país das Maravilhas (Classic Edition)
Título original: The Shining
Autor: Stephen King
Tradução: Betty Ramos de Albuquerque
Número de páginas: 520
Editora: Suma (Companhia das Letras)
Edição: 1ª edição
Ano: 2017
Idioma: Português (Brasil)
Preço: R$ 82,90
Minha Avaliação: ★★★


Confesso que a primeira experiência que tive lendo Stephen King não foi muito boa... Li A incendiária e não achei uma obra tão impressionante, nem a escrita do autor tão interessante e isso fez com que eu me afastasse das obras do autor. Agora, anos depois da leitura de A incendiária, resolvi dar uma nova chance para Stephen King, desta vez com uma obra bastante famosa do autor: O iluminado.


Nesta história, Jack Torrance, um alcoólatra em recuperação, é contratado como zelador do Hotel Overlook para o inverno, e Jack, sua esposa Wendy e seu pequeno filho Danny se mudam para o local. Com a baixa temporada e a ausência de hospedes, Jack pretende utilizar seu tempo para se dedicar ao livro que está escrevendo, no entanto, seu trabalho é interrompido quando estranhas situações começam a ocorrer no Hotel e forças malignas passam a perturbar seu filho Danny, um garoto com grandes habilitados sobrenaturais.


Apesar do ano ainda não ter terminado, posso afirmar que O iluminado foi a minha melhor leitura do ano! Tudo o que achei que faltou em A incendiária, encontrei na leitura de O iluminado: história interessante, personagens bem construídos e uma escrita brilhante.


Foi uma obra que eu simplesmente não consegui parar de ler, tendo terminado a leitura em apenas 2 dias, me fez repensar sobre dar mais chances para outras obras do autor. Como estava com um pé atrás em relação a obra, li em e-book, porém já estou pensando em adquirir a edição física também.


Mas e vocês, já leram O iluminado? Tiveram uma boa experiência de leitura? Acham que o filme foi fiel ao livro? 


A edição da Suma é em edição média, medindo 23x16 cm, é em capa dura com acabamento emborrachado e em baixo-relevo. Possui ao todo 520 páginas.

Sobre o Autor

Stephen Edwin King (Portland, 21 de setembro de 1947) é um escritor norte-americano de terror, ficção sobrenatural, suspense, ficção científica e fantasia. Os seus livros já venderam mais de 400 milhões de cópias, com publicações em mais de 40 países. É o 9º autor mais traduzido no mundo. Muitas de suas obras foram adaptadas em filmes, minisséries, séries de televisão e quadrinhos. King já publicou 60 romances, incluindo 7 sob o pseudônimo de Richard Bachman, 12 coletâneas de contos e 6 livros de não ficção. Ele já escreveu cerca de 200 contos, a maioria dos quais foram publicados em coleções de livros.

Mas e aí? Já leram O iluminado? O que acham da obra? Já viram a adaptação cinematográfica? Não se esqueçam de deixar suas opiniões e dicas nos comentários e até a próxima postagem!
Continue lendo

Resenha da HQ Batman: Louco Amor

Em
09 agosto, 2021
Por Dora Sales
HQ Batman: Louco Amor
Olá Lebres! A HQ de hoje é Batman: Louco Amor e outras histórias, com uma aventura focada na personagem Arlequina e histórias centradas em diversos vilões do Batman, escrita por Paul Dini e desenhada Bruce Timm, os criadores da palhacinha do caos. Confira a resenha:
Resumo da obra: O volume é um compilado de premiadas histórias escritas e desenhadas pelos criados da Arlequina Paul Dini e Bruce Timm, sendo a principal história a que dá o nome do encadernado. Nesta história a origem definitiva da Arlequina criada em Batman: A série animada é contada pela primeira vez em forma de quadrinho, nela Arlequina é despejada por seu amado Coringa e começa a relembrar como o conheceu no Asilo Arkham, quando ainda era uma psiquiatra. A palhaça lunática então decide fazer uma surpresa para Coringa, idealizando um plano para acabar com o seu maior inimigo, para que, sem a presença de Batman, os dois possam ser felizes juntos. 
Capa HQ Batman: Louco AmorRoteiro: Paul Dini
Desenhos: Bruce Timm, Rich Burchett, John Byrne
Cores: Bruce Timm, Mark Chiarello, Rick Taylor
Editor Original: Scott Peterson
Tradução: Pedro Catarino, Daniel Lopes
Letras: Maurício Wallace
Editores: Bernardo Santana, Daniel Lopes
Número de páginas: 212
Editora: Panini
Preço de capa: de R$ 62,00
Minha Avaliação: 

Desde criança sempre acompanhei os desenhos animados de super-herois, sendo eles da DC Comics ou da Marvel Comics, logo já tinha tido contato com a Série Animada do Batman e já conhecia a Arlequina e os demais vilões do personagem. A Arlequina sempre foi uma personagem que me despertava simpatia, a achava extremamente fofa e gostava de ver os episódios centrados nela.

Depois que comecei a ler quadrinhos me deparei com a história Batman: Louco Amor, onde a origem da Arlequina, que eu já conhecia da série animada, era apresentada em forma de quadrinhos e essa edição passou a ser um dos meus maiores sonhos de consumo literários, hoje graças a Panini realizado.

HQ Batman: Louco Amor
Imagem extraída da HQ Batman: Louco Amor e outras histórias
Todos que conhecem este encadernado vão atrás dele pela história Batman: Louco Amor, assim como eu fiz, no entanto ele apresenta outras incríveis histórias dos quadrinistas Paul Dini e Bruce Timm (responsáveis pelas melhores animações já feitas para a DC Comics).

Algumas destas histórias são centradas em outros vilões, como a Mulher-Gato e seu relacionamento com o Batman, o Coringa em mais uma de suas tentativas frustradas de matar o Batman, Ras'Al Ghul e a parceria de Batman com o demônio Etrigan para eliminar o vilão e por fim uma linda e emocionante história sobre Harvey Dent, o Duas-Caras.

Esta edição da Panini foi elaborada em Capa Dura de Luxo com lombada quadrada, papel couché e em formato grande (18,5x27,5). O volume contém as edições Adventures in the DC universe 3, Batgirl Adventures 1, Batman Adventures 3, Batman Gotham Adventures 10, Batman Black and White 1, The Batman Adventures Annual 1, The Batman Adventures Annual 2, The Batman Adventures Holiday Special 1, The Batman Adventures Mad Love e The Batman Adventures Dangerous Dames & Demons.

Sobre o autor
Paul Dini
Paul Dini [Via: Kritizátor]
Paul Dini é um escritor de histórias em quadrinhos norte-americano, nascido em 7 de agosto de 1957. É bastante conhecido pelos trabalhos como roteirista que fez para a DC Comics e suas animações como Batman A série animada e Superman A série Animada, mas Dini também é responsável pelo roteiro de inúmeros quadrinhos, como por exemplo Os maiores super-heróis do mundo.


Sobre os Ilustradores
HQ Batman: Louco Amor
Bruce Timm é um ilustrador, animador e escritor americano nascido em 8 de fevereiro de 1961. Bruce é conhecido por animar diversos desenhos da DC Comics, sendo os mais famosos as séries animadas do Batman e do Superman, assim como a querida animação da Liga da Justiça. Apesar de ser mais conhecido pelas suas animações, também desenhou vários quadrinhos, a maioria em parceria com o roteirista Paul Dini.

Mas e aí? Já leram Batman: Louco Amor e outras histórias? Deixem suas opiniões nos comentários e até a próxima postagem!
Continue lendo

© Toca da Lebre – Desenvolvido com por Iunique